RPG: uma aventura para despertar o interesse científico

Postado em 17/05/2018 por Gleydson Fernandes

RPG

Role-playing game, ou “jogo de interpretação de papéis” em tradução direta, conhecido simplesmente como RPG, é um jogo onde os participantes criam e interpretam personagens, e seguem um sistema de regras preestabelecido. Os jogadores possuem liberdade dentro do sistema, e qualquer impasse é resolvido pelo mestre da mesa, que tem o papel de descrever o cenário onde ocorrem as ações dos jogadores.

 

O primeiro sistema de RPG lançado no mundo foi o Dungeons and Dragons, conhecido como D&D ou DnD, em 1974, e a versão que popularizou o jogo, a Advanced Dungeons and Dragons, ou simplesmente AD&D, foi lançada em 1977. Hoje, passados 41 anos da data de lançamento do AD&D, e estando o D&D em sua 5ª edição, os primeiros aventureiros ocupam lugares nos diversos setores na sociedade. São professores, empresários, cientistas, e cumprem muitas outros tarefas na aventura do cotidiano de um terráqueo; mas, especialmente, são pais e avôs, e enfrentam o desafio de educar, e deixo aqui a minha dica para incentivar o estudo, o trabalho em equipe e a criatividade.

Uma campanha de RPG é como um teatro, onde os jogadores interpretam o personagem descrito em sua ficha e possuem a liberdade de viver qualquer aventura, em qualquer lugar do multiverso da imaginação do mestre. Por este motivo, nem sempre as regras da aventura precisam estar de acordo com a física ou qualquer outra ciência conhecida pelos humanos aqui da Terra, e isso muitas vezes é objeto de conflito entre os aventureiros; especialmente entre novatos, que não reconhecem ou não compreendem a autoridade do mestre em uma campanha, e não entendem também que, por se tratar de um mundo fictício, as regras da natureza cenário são diferentes das regras da nossa natureza. Entretanto, nada impede também que uma campanha seja totalmente cercada de conceitos científicos, e até existem sistemas voltados para campanhas assim.


Se você nunca participou de uma mesa de RPG antes, talvez seja a hora. Apesar das aventuras se basearem em algum sistema, o mestre possui sempre a liberdade de administrar as situações como bem entender, para valorizar a interpretação e a imersão dos jogadores. Assim, se você estiver procurando uma forma de criar uma aventura científica, pense em ser mestre de uma aventura de RPG!

Existem sistemas livres disponíveis na internet, como por exemplo o +2D6, que possui um sistema de regras bem simples e muito fácil de ser entendido por iniciantes. Com algumas horas de dedicação do grupo já é possível iniciar uma aventura, e com essa estratégia você pode despertar o interesse de crianças e adolescentes para a ciência, além de toda a diversão envolvida.

Link para a página oficial do sistema +2D6: https://newtonrocha.wordpress.com/sistema-de-rpg-2d6/

image_pdfimage_print
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *